fbpx

Cotação seguro viagem: dicas para comparar as opções

Cotação seguro viagem: dicas para comparar as opções

1- Escolha o plano do Seguro Viagem de acordo com o destino do passeio As condições/coberturas de um Seguro Viagem podem alterar de acordo com vários fatores, como por exemplo: duração da viagem, destino, número de pessoas que irão viajar, faixa etária do(s) viajante(s), dentre outros. Essas informações causarão impacto não somente no resultado das opções de apólices de Seguro Viagem para contratação, mas também na precificação dessas apólices. É preciso se atentar também ao fato de que vários destinos internacionais não autorizam a entrada de turistas que não tenham um Seguro Viagem. Para um passeio na Europa, por exemplo, a contratação deste Seguro é obrigatória em países que fazem parte do “Tratado de Schengen”, como a Alemanha, Portugal, Bélgica, Dinamarca, entre outros. Essa exigência existe desde 2010, quando foi incluída no Regulamento do Parlamento Europeu pela União Europeia. Além disso, a regulamentação também exige que a apólice de Seguro Viagem tenha algumas coberturas específicas, por isso, quando se é feita uma cotação de Seguro Viagem Internacional para o continente europeu, deve-se descartar planos que oferecem coberturas muito básicas e dar preferência pela contratação de apólices com coberturas mais completas. Já em viagens para os Estados Unidos, outro país com tráfego muito grande de brasileiros, o Seguro Viagem não é obrigatório por lei, por isso não possuem especificações sobre quais devem ser os valores das coberturas na apólice de seguro viagem. Porém, é importante ter em mente que o custo com despesas médicas, por exemplo, é muito alto nos Estados Unidos, portanto, ao fazer uma cotação Seguro Viagem para os EUA, é importante optar por um plano que possua maiores valores de cobertura. Agora, se você está pensando em viajar para um país que não foi citado acima, saiba que, nesse caso, para fazer a cotação de Seguro Viagem, procure pesquisar como funciona o sistema de saúde local e os seus custos, ponderando se os gastos, no caso de um emergência, serão cobertos totalmente pela apólice. Em países com moedas fortes e custo de vida mais elevado, por exemplo, vale a pena contratar uma apólice melhor. Já para países com moedas desvalorizadas, é possível optar por um Seguro Viagem mais em conta. O seu corretor de seguros poderá te orientar da melhor maneira em relação a esses detalhes. 2- Analise e escolha os valores das suas coberturas de acordo com o estilo de sua viagem Como você já deve saber, existem algumas coberturas que são obrigatórias em qualquer Seguro Viagem e, muitas vezes, cotações com valores de cobertura menores são suficientes para fazer um passeio sem preocupações. Porém, existem opções maiores de capitais disponíveis para suas coberturas, que podem ser muito úteis para o caso de alguns imprevistos e situações específicas, como por exemplo, assistência em casos de bagagem extraviada, roubada, furtada, danificada ou destruída (a Seguradora pode solicitar apresentação de material que comprove o ocorrido). Além disso, também existe a possibilidade de cotação de um Seguro Viagem informando se serão praticados esportes radicais, a faixa etária dos que irão viajar, se algum idoso estará junto, etc., tudo para que o seu seguro seja o mais completo possível. Portanto, sempre que for fazer a cotação do Seguro Viagem, online ou presencial, pergunte por todas as opções disponíveis de valores de capitais para as coberturas e escolha a opção que pode ser mais adequada para o seu passeio! Verifique também, junto ao seu corretor de seguros, sobre a possibilidade de contratação de coberturas extras. 3- Por fim, saiba diferenciar um Seguro Viagem de uma assistência de viagem Como os dois serviços são chamados comumente de Seguro Viagem, é normal que algumas pessoas se confundam. Por isso, é muito importante saber diferenciá-los e entender onde cada uma se enquadra. Na prática, dois pontos precisam ser destacados: Uma das diferenças está em quem pagará pelo serviço no momento que for utilizado, ou seja, quem desembolsará o pagamento. No caso de um Seguro Viagem, o viajante paga todas as suas despesas médicas do próprio bolso e, posteriormente, recebe reembolso por parte da Seguradora, enquanto a assistência viagem funciona de uma maneira diferente, tendo todos os gastos arcados pela Seguradora no momento em que se precisa. Porém, no caso da assistência, é a seguradora que escolhe o local onde o atendimento médico será realizado, o que não acontece quando se contrata um Seguro Viagem. A segunda diferença é que a assistência viagem geralmente é uma cobertura atrelada a um Seguro de Vida, enquanto o Seguro Viagem é um produto que pode ser contratado de forma independente.

Escolher e fazer a cotação do Seguro Viagem é uma das partes mais simples da organização da viagem, uma vez que contando com a corretora certa você receberá uma cotação de acordo com o seu perfil e de acordo com as necessidades da sua viagem. 

Montar uma cotação de Seguro Viagem por conta própria também é possível, mas é sempre recomendado ter um corretor de seguros intermediando o processo. Além de estar em contato diário com a comercialização de apólices de Seguro Viagem, o corretor de seguros será capaz de lhe propor as melhores contratações para seu perfil, proporcionando um serviço 100% consultivo.  

Vale lembrar que o Seguro Viagem (nacional ou internacional) deve ser contratado antes da partida, não sendo possível fazer a contratação no decorrer da viagem. 

Por isso, para evitar toda essa “dor de cabeça”, separamos algumas dicas muito valiosas para te ajudar na cotação do seu Seguro Viagem, lembrando que nem sempre a opção mais barata pode ser a melhor, já que cada viagem possui a sua especificação. 

Confira:

1- Escolha o plano do Seguro Viagem de acordo com o destino do passeio

As condições/coberturas de um Seguro Viagem podem alterar de acordo com vários fatores, como por exemplo: duração da viagem, destino, número de pessoas que irão viajar, faixa etária do(s) viajante(s), dentre outros. Essas informações causarão impacto não somente no resultado das opções de apólices de Seguro Viagem para contratação, mas também na precificação dessas apólices. É preciso se atentar também ao fato de que vários destinos internacionais não autorizam a entrada de turistas que não tenham um Seguro Viagem. 

Para um passeio na Europa, por exemplo, a contratação deste Seguro é obrigatória em países que fazem parte do “Tratado de Schengen”, como a Alemanha, Portugal, Bélgica, Dinamarca, entre outros. Essa exigência existe desde 2010, quando foi incluída no Regulamento do Parlamento Europeu pela União Europeia. 

Além disso, a regulamentação também exige que a apólice de Seguro Viagem tenha algumas coberturas específicas, por isso, quando se é feita uma cotação de Seguro Viagem Internacional para o continente europeu, deve-se descartar planos que oferecem coberturas muito básicas e dar preferência pela contratação de apólices com coberturas mais completas. 

Já em viagens para os Estados Unidos, outro país com tráfego muito grande de brasileiros, o Seguro Viagem não é obrigatório por lei, por isso não possuem especificações sobre quais devem ser os valores das coberturas na apólice de seguro viagem. Porém, é importante ter em mente que o custo com despesas médicas, por exemplo, é muito alto nos Estados Unidos, portanto, ao fazer uma cotação Seguro Viagem para os EUA, é importante optar por um plano que possua maiores valores de cobertura.

Agora, se você está pensando em viajar para um país que não foi citado acima, saiba que, nesse caso, para fazer a cotação de Seguro Viagem, procure pesquisar como funciona o sistema de saúde local e os seus custos, ponderando se os gastos, no caso de um emergência, serão cobertos totalmente pela apólice.

Em países com moedas fortes e custo de vida mais elevado, por exemplo, vale a pena contratar uma apólice melhor. Já para países com moedas desvalorizadas, é possível optar por um Seguro Viagem mais em conta. O seu corretor de seguros poderá te orientar da melhor maneira em relação a esses detalhes. 

2- Analise e escolha os valores das suas coberturas de acordo com o estilo de sua viagem

Como você já deve saber, existem algumas coberturas que são obrigatórias em qualquer Seguro Viagem e, muitas vezes, cotações com valores de cobertura menores são suficientes para fazer um passeio sem preocupações. Porém, existem opções maiores de capitais disponíveis para suas coberturas, que podem ser muito úteis para o caso de alguns imprevistos e situações específicas, como por exemplo, assistência em casos de bagagem extraviada, roubada, furtada, danificada ou destruída (a Seguradora pode solicitar apresentação de material que comprove o ocorrido). 

Além disso, também existe a possibilidade de cotação de um Seguro Viagem informando se serão praticados esportes radicais, a faixa etária dos que irão viajar, se algum idoso estará junto, etc., tudo para que o seu seguro seja o mais completo possível. 

Portanto, sempre que for fazer a cotação do Seguro Viagem, online ou presencial, pergunte por todas as opções disponíveis de valores de capitais para as coberturas e escolha a opção que pode ser mais adequada para o seu passeio! Verifique também, junto ao seu corretor de seguros, sobre a possibilidade de contratação de coberturas extras.

3- Por fim, saiba diferenciar um Seguro Viagem de uma assistência de viagem

Como os dois serviços são chamados comumente de Seguro Viagem, é normal que algumas pessoas se confundam. Por isso, é muito importante saber diferenciá-los e entender onde cada uma se enquadra. Na prática, dois pontos precisam ser destacados: 

Uma das diferenças está em quem pagará pelo serviço no momento que for utilizado, ou seja, quem desembolsará o pagamento. No caso de um Seguro Viagem, o viajante paga todas as suas despesas médicas do próprio bolso e, posteriormente, recebe reembolso por parte da Seguradora, enquanto a assistência viagem funciona de uma maneira diferente, tendo todos os gastos arcados pela Seguradora no momento em que se precisa. Porém, no caso da assistência, é a seguradora que escolhe o local onde o atendimento médico será realizado, o que não acontece quando se contrata um Seguro Viagem.

A segunda diferença é que a assistência viagem geralmente é uma cobertura atrelada a um Seguro de Vida, enquanto o Seguro Viagem é um produto que pode ser contratado de forma independente. 

Está indo viajar?! 

Que tal contratar um Seguro Viagem agora mesmo? Entre em contato conosco, faça uma cotação online e descubra todas as nossas opções de coberturas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *